Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livros do Bilder 2.0

Livros do Bilder 2.0

29
Mar19

Civilização

Afonso Manuel

SINOPSE

Uma duríssima radiografia do nosso tempo e da nossa cultura, pelo olhar inconformista de Mario Vargas Llosa. A banalização das artes e da literatura, o triunfo do jornalismo sensacionalista e a frivolidade da política são sintomas de um mal maior que afeta a sociedade contemporânea: a ideia temerária de converter em bem supremo a nossa natural propensão para nos divertirmos. No passado, a cultura foi uma espécie de consciência que impedia o virar as costas à realidade. Agora, atua como mecanismo de distração e entretenimento.
A figura do intelectual, que estruturou todo o século XX, desapareceu do debate público. Ainda que alguns assinem manifestos e participem em polémicas, o certo é que a sua repercussão na sociedade é mínima. Conscientes desta situação, muitos optaram pelo silêncio.

***********************************************************************************

"Na civilização do espectáculo,infelizmente,a influência que a cultura exerce sobre a política,em vez de lhe exigir que mantenha certos padrões de excelência e integridade,contribui para o deteriorar moral e civicamente,estimulando o que possa nele haver de pior,por exemplo,a simples farsa.Já vimos como,ao ritmo da cultura dominante,a política foi substituindo cada vez mais as ideias e os ideais,o debate intelectual e os programas,pela mera publicidade e pelas aparências.Consequentemente,a popularidade e o êxito conquistam-se não tanto pela inteligência e pela probidade,mas sim pela demagogia e  pelo "talento" hístriónico.Assim dá-se o curioso paradoxo de que,enquanto nas sociedades autoritárias é a política que corrompe e degrada a cultura,nas democracias modernas é a cultura(ou aquilo que usurpa o seu nome) o que corrompe e degrada a política e os políticos. 

O desprestígio da política nos nossos dias não conhece fronteiras e isso obedece a uma realidade  incontestável: com variantes e matizes próprios de cada país,em quase todo o mundo,tanto o avançado como o subdesenvolvido,o nível intelectual,profissional e moral da classe política decaiu.As democracias sofrem desse desgaste e a sequela disso é o desinteresse pela política denunciado pelo absentismo nos processos eleitorais tão frequente em quase todos os países.
A que é que se deve que o mundo inteiro(ou quase) tenha vindo a pensar aquilo que todos os ditadores quiseram inculcar  sempre nos povos que subjugaram,que a política é uma actividade vil?

Na nossa época,aqueles aspectos negativos da vida política foram muitas vezes ampliados de uma maneira exagerada e irresponsável por um jornalismo sensacionalista,tendo como resultado o convencimento da opinião pública de que a política é uma actividade de pessoas amorais,ineficazes e propensas à corrupção.  O avanço da tecnologia audiovisual e dos meios de comunicação,que serve para contrariar os sistemas de censura e controlo nas sociedades autoritárias,deveria ter aperfeiçoado a democracia e incentivado a participação na vida pública. Contudo,teve antes o efeito contrário,porque a função crítica do jornalismo viu-se em muitos casos distorcida pela frivolidade e pela fome de diversão da cultura dominante.

A cultura deveria preencher o vazio que a religião ocupava outrora(no Ocidente).Mas é impossível que isso aconteça se a cultura(no seu sentido mais estruturante),atraiçoando essa responsabilidade,se orienta decididamente para a facilidade,evita os problemas mais urgentes e se torna mero entretenimento." (do 5º capítulo do livro A Civilização do Espectáculo)

 SINOPSE

A noção de cultura alterou-se profundamente. Nos nossos dias, moda, publicidade, turismo, arte, urbanismo… nada escapa ao domínio da cultura. Esta transformou-se numa cultura-mundo, a do tecnocapitalismo generalizado, das indústrias culturais, do consumismo à escala global, dos media e das redes digitais. Ao transcender agora todas as fronteiras, e tornando mais confusas as antigas dicotomias entre «civilização» das elites e a «barbárie» da populaça, ela manifesta uma vocação planetária e permeia todos os sectores de actividade. Ao analisarem esta transformação, os autores avançam pistas para um possível curso de acção que enfrente o primado, em crescimento, do consumismo e a desorientação generalizada desta época. E se os anos vindouros fossem, paradoxalmente, os da «vingança da cultura»?

04
Fev19

Livros Nom

Afonso Manuel

mais aqui https://bilder-livros.blogs.sapo.pt/livros-nom-nwo-402 

 

"O mundo actual evolui para o socialismo.O principal obstáculo ao socialismo não é o capitalismo mas sim o comunismo.A futura sociedade socialista não pode ser senão planetária e não se realizará portanto senão à custa do desaparecimento dos Estados-Nação,ou pelo menos da sua subordinação a uma ordem política mundial. Eis as três ideias directrizes deste livro.A questão levantada reside em se saber se os socialistas conseguirão eliminar os dois obstáculos essenciais que impedem a construção de um mundo socialista."   In Tentação Totalitária de Jean Revel (livro de 1975 traduzido e editado pela Bertrand em 1976)

 

meu outro blog http://bilder-livros.blogspot.com 

21
Out18

Planeta dos Primatas

Afonso Manuel

"O mundo actual evolui para o socialismo.O principal obstáculo ao socialismo não é o capitalismo mas sim o comunismo.A futura sociedade socialista não pode ser senão planetária e não se realizará portanto senão à custa do desaparecimento dos Estados-Nação,ou pelo menos da sua subordinação a uma ordem política mundial. Eis as três ideias directrizes deste livro.A questão levantada reside em se saber se os socialistas conseguirão eliminar os dois obstáculos essenciais que impedem a construção de um mundo socialista."   In Tentação Totalitária de Jean Revel (livro de 1975 traduzido e editado pela Bertrand em 1976)

Conteúdo do livro A Tentação Totalitária nas imagens abaixo

A Tentação Totalitária de Jean François Revel - kleineludwigecke


kleineludwigecke.blogspot.com/2012/01/livros-tentacao-totalitaria-de-jean.html  -17/01/2012 - Livros - A Tentação Totalitária de Jean François Revel. O fantasma do estalinismo, a revolução de 25 de Abril em Portugal 

 

Novo post no meu outro blog  https://planetadosprimatas.blogs.sapo.pt/o-totalitarismo-global-3534 

05
Jul18

A Grande Degeneração

Afonso Manuel

Degen.jpg

 https://planetadosprimatas.blogs.sapo.pt/a-grande-degeneracao-2892 

 

 https://www.quetzaleditores.pt/produtos/ficha/a-civilizacao-do-espetaculo/14145731 

Sinopse

A banalização das artes e da literatura, o triunfo do jornalismo sensacionalista e a frivolidade da política são características da sociedade contemporânea: a ideia temerária de converter em bem supremo a natural propensão humana para o divertimento. Hoje, lamenta Llosa, a cultura atua como mero mecanismo de distração e entretenimento. Para ele, a ideia ingênua de que, por meio da educação, se pode transmitir cultura à totalidade da sociedade, está destruindo a “alta cultura”, pois a única maneira de conseguirmos essa democratização universal da cultura é empobrecendo-a, tornando-a cada dia mais superficial. Para o autor peruano, a figura do intelectual que estruturou todo o século XX teria desaparecido do debate público. Ainda que alguns assinem manifestos e participem de polêmicas, a sua repercussão na sociedade é mínima. Conscientes dessa situação, observa Llosa, muitos optaram pelo silêncio.

02
Fev18

Sociopatologia

Afonso Manuel

socio.jpg

 

Sociopatologia – Estudo da Patologia Social - Jornal STOP

www.jornalstop.com.br/sociopatologia-estudo-da-patologia-social.php
 
Sociopatologia – Estudo da Patologia Social. Norberto R. Keppe* Extrato do livro Sociopatologia – Estudo Sobre a Patologia Social – Bases para a Nova Civilização do 3º Milênio. Esquema. Este livro, com as obras A Libertação dos Povos - a Patologia do Poder (vide pág. 4) e Trabalho e Capital
 

trabalho-e-capital-livro-566x524.png

 

Trabalho & Capital - | Editora Proton

www.editoraproton.com.br/KitPsicanaliseDaSociedade.php
Psicanálise da Sociedade. Norberto R. Keppe ISBN: 85-7072-038-6 1ª edição 1976 / 2ª edição 2004 424 páginas. R$ 30,00. Trata-se do estudo da patologia social, mas usando as descobertas de Sigmund Freud e Melanie Klein.
 
"O facto que causou a maior surpresa em toda a minha existência de psicanalista foi a constatação que o principal problema que atingiu a mente do ser humano foi a estrutura social errada; o problema sociopatológico comanda o psicopatológico.
O ser humano precisa de saber o seguinte: 1) desde que nasce,e durante toda a sua vida,o ser humano é enganado pela organização social; 2) sofre de uma lavagem cerebral diária ,que lhe tira toda a liberdade e capacidade de decidir bem o que quer que seja; 3) tal situação é inconscientizada--motivo pelo qual escrevi "A Libertação dos Povos" e este livro agora "Trabalho e Capital".
A Humanidade segue uma cadeia interminável de comportamento patológico: assim como fomos ensinados a ser falsos e mentirosos,o mesmo aconteceu com nossos pais,avós,bisavós e por aí fora até aos primeiros que começaram a agir assim.O mesmo acontece com a organização social: as escolas,universidades e empresas foram criadas para obrigar o ser humano a ser alienado e escravo dos poderes económicos e sociais(capitalistas e socialistas) -- e o anormal se tornou a regra geral,endoidecendo a todos.
Depois os poderosos da economia(usando da política e outros meios de influência social e cultural)se aliam aos poderes mediáticos para "fazer a cabeça do povo",isto é,para nos convencer que estamos sendo bem dirigidos,que eles são nossos benfeitores etc. Ser humano,acorde para esta realidade!
 
In Trabalho e Capital,livro de Norberto Keppe
 
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^
 

adonis.jpg

Mais no blog http://www.bilder-livros.blogspot.com 

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

A-Historia-Secreta-Do-Ocidente.jpg 

A História Secreta do Ocidente

https://books.google.pt/books?isbn=8531611504
Nicholas Hagger - 2015 - ‎History
Na superfície, as revoluções podem parecer avançadas e antiimperialistas, e não necessariamentesocialistas. (As forças do bem dentro delas têm beneficiado as sociedades e os direitos humanos.) No entanto, elas têm um lado escuro, tanto que elas mesmas foram imperialistas e abominavelmente cruéis.

 

 

 

 
24
Jan18

Livros NOM-NWO

Afonso Manuel

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D